Sol ou Chuva?

domingo, 31 de dezembro de 2017

Um balanço interno

Inevitavelmente no último dia do ano, chegam os habituais balanços.
Recorrendo apenas à memória, vou recordar algumas histórias de 2017, sem preocupação cronológica.
O segundo ano do Pizzi no Principado, ainda com muitas asneiras, mas com enorme ternura.
O Pablo continua tranquilo.
O Ricardo a conseguir uma ocupação efetiva, com um bom futuro à vista.
Eu e a Princesa festejámos o nosso 28º aniversário com três dias a visitar Lisboa e passámos quatro magníficos dias na ilha de São Miguel.
Falando de viagens, fui três vezes aos Açores - duas à Terceira e uma à Graciosa - para a narração de relatos do Vilafranquense.
No hóquei em patins, estive no Sidónio Serpa, em Ponta Delgada, para o relato do Marítimo - Alenquer, tive o privilégio da fazer parte da equipa da HP TV no Inter-Regiões na Mealhada - pela primeira a fazer equipa com o meu filho - e no troféu Jesus Correia, assim como colaborei com a transmissão da TV Parede FC, na segunda edição da Golden Cup. 
A Princesa a ultrapassar bem o pós-operatório de outubro de 2017.
Continuei nos relatos na Rádio Voz de Alenquer, que teve como pontos altos a manutenção do Vilafranquense - último relato em Oleiros - e do Alenquer, que vencendo na derradeira jornada na Parede, manteve-se na 2ª divisão.
Os meus afilhados açorianos estiveram por cá e a Rafaela continua a crescer, todos bem lançados.
Foi um ano onde a Família mais próxima não teve problemas de saúde, um elemento fundamental para as coisas correrem bem.
O dinheiro é sempre pouco, mas foi chegando.
Que 2018 seja igual a este que agora termina!

sábado, 30 de dezembro de 2017

Notas estúpidas

O prazo para trocar um conjunto de notas de escudos por euros terminou ontem.
Estamos a falar de notas de 1000 (com a efígie de Teófilo Braga, 2000 (Bartolomeu Dias), 5000 (Antero de Quental) e de 10000 escudos (Egas Moniz).
Estas notas foram retiradas da circulação em 31 de dezembro de 1997, sendo que os portadores tinham 20 anos para as trocar pela nossa moeda atual.
Feito o enquadramento legal, reparem neste notícia de ontem.
Longas filas de pessoas, estiveram ontem muitas horas na sede do Banco de Portugal em Lisboa e Porto.
Muitas manifestavam desagrado pela situação.
Tiveram 20 anos, isso duas dezenas de anos, mas só ontem, no último dia do prazo legal, tiveram tempo para lá ir.
A isto chama-se estupidez!

sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

Chuva, futsal e eletricidade

Muita chuva no início do dia, dando força aos que dizem que a linda Braga é o penico do céu. 
Ainda procurei um emprestado no hotel, mas lá fui à procura do 43 para me levar à Universidade do Minho onde a Horta do Pedro jogava hoje.
O trajeto até à paragem era curto e o casaco, mais um chapéu foram o suficiente.
Dos 15 minutos de viagem deu para perceber que os poucos passageiros que viajavam aquela hora (8 da manhã) - estamos em férias escolares - todos sabiam o nome do condutor, o Sr. Mário.

O jogo foi bem disputado.
O disnível no marcador (9-1) para o lado de Santarém, é muito enganador.
A diferença foi a eficiência: os açorianos apareciam em posição para marcar, acertavam nos ferros - que neste caso são de madeira - atiravam ao lado e permitiam a defesa do guarda-redes.
Os escalabitanos, é caso para dizer, cada tiro, cada melro.
O Pedro - jogou a segunda parte na baliza - esteve bem, mas também ele sofreu com a eficiência do outro lado.
Regresso ao hotel, mochila às costas, almoco rápido perto da estação e fui apanhar o Alfa.
Pela primeira vez andei num dos novos, que disponibilizam um tomada elétrica em cada lugar.
Nos dias que correm dá muito jeito.
 Agora é recuperar o físico - uma gripalhada anda a tentar vencer-me - e descansar, para estar em forma para receber o 2018.

quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

Braga está linda!

O dia começou muito cedo, mas torto.
Dores no corpo, garganta, muito, irritada e um corpo a pedir cama.
Mas promessa é promessa e fiquei de ir ver o meu afilhado Pedro, que está em Braga no torneio Inter-Regiões de futsal, no escalão de sub 18.
O Miguel Bastos foi-me buscar à estação da CP, levou-me a comer uma francesinha e ficámos à espera do jogo que era no centro da cidade.

Mas as coisas não correram bem.
Por um motivo que não sei, o jogo foi parar - à última hora - fora de Braga e já não o consegui ir ver.
Vim para o hotel, descansei um pouco e antes de jantar dei uma volta por esta cidade muito linda, onde o comércio tradicional convive com as lojas, habituais, das grandes superfícies.
Ficam umas fotos.
 

quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

Vergonha!

Deixem-me ver se eu percebi.
Os deputados das Assembleia da República aprovaram uma lei, às escondidas, para beneficiarem os seus partidos, receberem IVA de acções que estavam em tribunal, além de deixaram de ter limite nos valores que recebem de doações.
Mas esperem lá, o CDS e PAN votaram contra.
Mas porquê?
Porque eram os menos beneficiados e assim fazem papel de bonzinhos.
Depois nas alturas de eleições vêm, todos, chorar lágrimas de crocodilo por causa da abstenção.
Cambada de hipócritas!

terça-feira, 26 de dezembro de 2017

Um dos muitos Incendiários deste País

Como já várias vezes o escrevi, sou um leitor diário do jornal A Bola, atualmete na sua vertente digital.
Ao longo dos anos fui excluindo opinadores que não leio.
Miguel Sousa Tavares é um deles.
Não, não é por ele ser adepto do FC Porto.
É porque uma pessoa com a sua exposição pública podia, e devia, contribuir para a paz no futebol.
Mas não, ele destila ódio ao Benfica.
Na minha tarefa diária de leitura da Bíblia do Desporto, passei pelo espaço do Tavares e li o lead.
"A partir de agora, bastaria ao Benfica contratar um marginal qualquer, vestir-lhe um cachecol do Porto ao pescoço e mandá-lo saltar para dentro do campo", referido-se à invasão de campo, protagonizada por um adepto portista no recente clássico realizado no estádio do Dragão.
Acham normal uma pessoa com esta responsabilidade mediática escrever uma coisa destas?
Liberdade de expressão, sim.
Lançar gasolina para a fogueira, não!

segunda-feira, 25 de dezembro de 2017

Natal é na Berta!

Mais um Natal na casa da Berta, com a Família mais próxima reunida e com uma ementa maravilhosa da minha Sogra.
Entre ontem e hoje demos cabo do bacalhau, peru, borrego, uma excelente canja, um sericaia magnífico, além de muitas mais iguarias.
Ela cozinha divinalmente e nós agradecemos.

domingo, 24 de dezembro de 2017

sábado, 23 de dezembro de 2017

Condutores ou atrasados mentais?

Já falei deste assunto muitas vezes, mas parece que a situação está cada vez pior.
Se já me irrita conduzir - nada como viajar de comboio - quando o tenho que fazer fico, inevitavelmente, furioso.
Nestas alturas de grande tráfego, a situação piora.
Muitos só conduzem, passe o exagero, nesta época do ano.
Mas mais grave são os grandes e cheios de experiência.
Esta tarde na A1, seguia na faixa da direita a 100 kms/hora.
O trânsito fluía sem problema, até que os vermelhos de travagem acenderam-se.
Toda a gente a travar, na perspetiva de um acidente.
Felizmente não era, tratava-se apenas de um atrasado mental que falava ao telemóvel, enquanto guiava, como se estivesse no sofá.
Quando oiço criticar a Polícia por multar na estrada, fico com os cabelos em pé.
Deviam ser bem piores!

sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

Haja paciência!

Esta temporada tenho acompanhado em permanência o Vilafranquense no Campeonato de Portugal.
Tratando-se de uma época de transição, o regulamento publicado no site da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), procura abranger a competição neste época, mas já com os olhos em 2018/2019.
Aqui é que começa o problema.
Este ano sobem de divisão os primeiros classificados das 5 séries, juntamente com os 3 melhores segundos.
Quando fui à procura da forma de desempate dos melhores segundos ... não encontrei!
Contactei - por email - os canais da FPF, que me foram respondendo - sempre após uma segunda insistência - ao lado das minhas questões.
Quase dois meses depois chegou uma resposta conclusiva.

No seguimento do email infra, informo que, para o assunto em especifico, será divulgado (brevemente) o esclarecimento solicitado por V.Exa, através de Comunicado Oficial.

Conclusão, começou uma competição em setembro, mais ainda não se sabe como se apuram os 3 melhores classificados do Campeonato de Portugal.

quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

Ele só grita!

Não o escondo, nem nunca escondi.
Não gosto da forma de fazer jornalismo na TVI.
Só vejo quando não tenho alternativa, como aconteceu ontem à noite para ver o jogo entre a Oliveirense e o Benfica, para o campeonato Nacional de hóquei em patins.
Foi um excelente jogo - não, não vou falar da arbitragem - com incerteza no marcador até ao fim e que terminou com um empate (4-4).
Não sei o nome do jornalista que faz a narração, mas não percebo porque o senhor só grita.
Na maior parte das vezes nem se percebe o que diz.
Já a outra senhora - Cristina Ferreira - da mesma estação também utiliza, em demasia, a sua voz estridente.
Será estilo da TVI?

quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

Gangs à mesa

Mais uma reunião de trabalho, desta vez no restaurante A Camponesa das Beiras, bem perto da sede da Caixa Geral de Depósitos.
Este é o Gang da João XXI, que nasceu há alguns anos, como já expliquei anteriormente.
Estivemos neste dia, cinco ao redor da mesa, sempre com boa disposição, não deixando os assuntos da CGD de fora da conversa.
Gosto muito destes encontros, com gente muito mais nova, onde, inevitavelmente, recuperamos assuntos antigos.
A ementa foi das alheiras aos choquinhos grelhados, passando por uma febras no carvão.
Entre cada garfada - com tinto, água e cola - as conversas também chegaram ao futebol - só os homens - e às viagens realizadas e procurando perceber onde podemos ir no futuro.
Voltamos a encontrar-nos em 2018!

terça-feira, 19 de dezembro de 2017

Gangs à mesa

Este é um espaço que nasce hoje e vai surgir muitas vezes, porque mensalmente tenho várias destas reuniões de trabalho.
A de hoje foi do Gang dos Sagitarianos, no restaurante O Galito, a dois passos da Catedral da Luz.
Este é um dos muitos locais onde só podemos - no meu caso - ir de tempos a tempos, porque o preço médio fica muito acima de uma refeição normal.
Começamos com umas entradas compostas por azeitonas, empadas de perdiz, salada de pimentos assados, salada de coelho e uns excelentes ovos com farinheira.
Optámos pelo prato recomendado pelo Chefe, que hoje era Ensopado de Borrego - comparado com o que a Berta - a minha Sogra - perdeu na qualidade, mas o vinho tinto alentejano Pêra-Grave, com que acompanhámos a refeição era muito bom.
Antes dos cafés, um Sericaia e um pudim Abade de Priscos que dividimos pelos três sagitarianos e nascidos em dezembro.
O pior foi mesmo o preço da refeição!

segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

Almoços e gangs

Depois de ter explicado anteriormente a minha presença em diversos grupos, com antigos colegas de trabalho e não só, vou passar a trazer aqui um pouco de cada uma das minhas presenças nesses encontros.
Vou começar amanhã com um encontro do Gang dos Sagitarianos.

Mas antes quero recuperar um Gang de que ainda não tinha falado.
No café da Lina, ao lado da estação da CP em Alverca, onde parei muitos anos quando regressava do trabalho e onde continuo a ir muitas vezes, criou-se um Gang do Corpo de Deus, não por ser religioso, mas porque o primeiro encontro foi nesse dia feriado.
O encontro foi em Évora - onde se vai manter - com a presença do Duarte - um alentejano de gema - e do Guilherme, dois amigos que trabalham nas OGMA, onde os meus Pais trabalharam muitos anos.
Em 2018 vamos regressar ao Alentejo, espero que com mais participantes.

domingo, 17 de dezembro de 2017

Em direto

Na última narração futebolística do ano - ainda tenho um relato do Alenquer a 29/12 - acompanhei um bom jogo, entre duas excelentes equipas.
Vilafranquense e Praiense proporcionaram um excelente espetáculo, sem muitas oportunidades de golo, com as melhores a sorrirem aos ribatejanos, mas com o marcador em aberto até ao final.
O jogo acabou por ficar resolvido com um golo de David, na transformação de uma grande penalidade - à entrada dos últimos quinze minutos - bem assinalada e com um arbitragem excelente de João Mendes, árbitro da AF Santarém.

sábado, 16 de dezembro de 2017

Sábado cheio

Este sábado foi recheado de comemorações.
Há hora de almoço o Gang da Mealhada fez a sua almoçarada de Natal na Adega, na Calhandriz.
Com 13 à mesa - não consta que tenha dado azar - o bacalhau e o coelho fizeram-nos companhia.
Ao jantar foi altura de de festejarmos os aniversários do Pablo, Nuno e o meu, que acorreram a 12 deste mês.
Para o ano há mais!

sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Christmas in the Night

Foi a terceira vez que fomos ver o espetáculo, eu e a Princesa.
No rebatizado Altice Arena, tivemos mais um grande divertimento, desta vez ao longo de três horas, com maios de 15 mil pessoas presentes.
A equipa das Manhãs da Comercial esteve em grande, reforçada pelas atuações de Pablo Alboran, Matias Damásio e Raquel Guerreiro, além dos momentos do Rebenta a Bolha e da Mixórdia de Temáticas.
Uma noite do boa disposição!

quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

Está quase!

O Natal está quase a chegar.
Carrega Pai Natal!

quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Em direto

Depois de um jogo de hóquei em patins numa sexta-feira - um feriado nacional - hoje chegou mais uma partida, desta vez perto de casa, em Alverca, local onde joga o Sporting B, jogo antecipado da 7ª jornada do Nacional da 2ª divisão, zona sul.
Receção ao Alenquer, com relato do Pedro Correia, comentários do José Pedro Inácio e eu estive como repórter volante.
Foi um jogo entretido, com o Alenquer a vencer (2-3) e com mais uma festa da claque alenquerense.

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Parabéns Marcelo!

Só descobri ontem à noite.
O nosso Presidente da República, além de ser sagitariano, faz anos hoje!
Hoje que eu, o Nuno - meu cunhado - e o Pablo também comemoramos mais um aniversário.
Eu gosto muito de fazer anos.
E gosto do Marcelo Rebelo de Sousa.
Apesar de eu não simpatizar com os laranjas, acho que ele é uma pessoa que transmite tranquilidade ao País, contrariamente aos seus colegas de partido.
Parabéns Marcelo, conta muitos - hoje foram sessenta e nove - mantém essa postura e que tenhas muita saúde.

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

A primeira vez

Nunca me tinha acontecido!
Não tenho nada contra o José Luís Peixoto - um alentejano de Galveias - mas não gostei da minha primeira experiência literária da sua obra.
Tentei ler Uma Casa na Escuridão, mas desisti.
Não compreendo a forma de contar a história.
Há anos chegou-me à mão o Memorial do Convento de José Saramago.
Uma tentativa, duas, três, mas cheguei ao fim e gostei muito da história de Blismunda e Baltasar.
Também me esforcei desta vez, mas não consegui.
Desculpa Zé, há sempre uma primeira vez!

Fui ali à prateleira e regresso a Ken Follett.
Nome de código: Leoparda.

domingo, 10 de dezembro de 2017

Em direto

Neste dia de alerta laranja no distrito de Lisboa - a tempestade Ana esteve por cá - fui até Loures, com o António Barbosa, mais uma vez à boleia do Pedro Castelo, para o relato do Vilafranquense.
Era previsível uma deslocação difícil, pois defrontavam-se segundo e terceiro classificados da série D do Campeonato de Portugal.
Os ribatejanos entraram fortes, marcando por Charles, ainda o relógio não marcava o segundo minuto do jogo, golo que surgiu na sequência de um pontapé de canto.
Excelentes vinte e cinco minutos inicias da equipa orientada pela primeira vez por Vasco Matos, após a saída de Filipe Coelho, não resistindo a um desafio asiático aliciante, tudo indica como adjunto de Paulo Bento.
O Loures reagiu na parte final da primeira metade, mas não
conseguiu marcar, entrando forte na segunda parte.
A expulsão de um dos centrais dos locais - à passagem do primeiro quarto de hora - deu maior tranquilidade ao Vilafranquense, que marcou pela segunda vez aos 70', com Luquinhas a aproveitar um erro da defensiva amarela.
Vitória justa dos forasteiros, num sintético em mau estado e com um árbitro algarvio - Carlos Encarnação - quase sem erros no aspeto técnico, mas com um síndrome do amarelo, mostrando 11 cartões num jogo viril, mas correto. 

sábado, 9 de dezembro de 2017

Os feriados

Ontem cometi um erro.
Durante a narração do Tigres - Alenquer referi que o feriado da Imaculada Conceição tinha sido um dos que nos tinham retirado.
Não foi!
Até sonhei com o Passos Coelho.
Fiz uma pequena busca e recuperei que os feriados que esse senhor nos roubou - em nome da recuperação económica - foram o Corpo de Deus (móvel), Implantação da República (5/10), Dia de Todos os Santos (1/11) e Restauração da República (1/12).
Na mesma constatação, também recordei, que à data, estávamos no grupo dos quatros países da Europa com menos feriados.
Os feriados regressaram e o País está melhor.
Já agora fiquem a conhecer essas datas em 2018. 

1 de janeiro - Dia de Ano Novo - 2ª feira
30 de março - 6ª Feira Santa
1 de abril - Páscoa - domingo
25 de abril - Dia da Liberdade - 4ª feira
1 de maio - Dia do Trabalhador - 3ª feira
31 de maio - Corpo de Deus - 5ª feira
10 de junho - Dia de Portugal - domingo
15 de agosto - Assunção de Nossa Senhora - 4ª feira
5 de outubro - Implantação da República - 6ª feira
1 de novembro - Dia de Todos os Santos - 5ª feira
1 de dezembro - Restauração da Independência - sábado
8 de dezembro - Dia da Imaculada Conceição - sábado
25 de dezembro - Natal - 3ª feira

sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

Em direto

Começo por fazer uma declaração de interesses.
O facto de fazer muitos relatos do Alenquer, conhecer todos os jogadores, alguns há muitos anos, não me inibe de dar a minha opinião em cada lance do jogo.
Dito isto, hoje fui até ao pavilhão Alfredo Bento Calado - com a companhia do Zé Pedro Inácio - para a narração do Tigres - Alenquer.
Foi um jogo bem disputado, com extrema correção, onde o desequilíbrio no resultado final (5-1), não reflete o que aconteceu na pista.
Uma igualdade ao intervalo (1-1), onde já se notava a falta de qualidade da equipa de arbitragem, que cedo demonstrou que pensava que os jogadores se controlam com base na arrogância e na prepotência.
Segunda declaração de interesses.
Raramente, durante a narração, falo dos árbitros, mas quando deparamos com dois senhores destes, que não têm jeito para este tarefa, cedo deixei cair a minha promessa.
Não vale a pena falar muito sobre o resto do jogo, apenas sublinhar que os dois treinadores estiveram de acordo com a enorme falta de qualidade desta dupla da AP Coimbra.
Para estarem prevenidos, eles chamam-se Nuno Lucas e José Coelho.
Se chegarem a um pavilhão e descobrirem que são eles que vão apitar, relaxem e esperem o pior.
Sem stress!

quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

O Homem do leme

A Assembleia da República aprovou hoje por unanimidade um voto de pesar pela morte de Zé Pedro.
Depois da a aprovação, esta foi sublinhada com palmas de todas as bancadas, todos de pé, facto pouco visto na casa da democracia.
Porque ele não gostava de minutos de silêncio, apeteceu-me deixar aqui um música dos Xutos & Pontapés.
Aquela que o acompanhou na sua partida.

quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Um mini novo

Ando a tentar encontrar condições para estar, como se diz muitas vezes, ao computador.
Como este onde estou a trabalhar agora - um MacBook Pro - já vai andando para a velhice, procurei uma solução, conjugada com as prendas, antecipadas, de aniversário e Natal.
Aliás, estava a escrever e pensar.
Os nossos meios tecnológicos são como os cães.
Quando estamos mais afeiçoados a eles, quando já não conseguimos viver sem eles, eles deixam-nos.
Hoje chegou o Mini Mac, a solução mais barata da Apple, também ela para ajudar à recuperação do meu esqueleto.
Agora estou na fase das configurações, nem sempre fáceis, além das transferências de ficheiros entre este miúdo e o irmão mais velho!

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Boa Sérgio

Da mesma forma forma que critiquei o Sérgio Conceição - como já tinha escrito anteriormente - e pela forma como reagiu na zona de entrevistas rápidas, no final do clássico de sexta-feira no Dragão, hoje estou aqui a elogiá-lo.
Na conferência de imprensa de lançamento do jogo da Champions, amanhã com o Mónaco, o treinador do FC Porto, quando foi confrontado com o jogo com o Benfica, referiu "... na flash dirigi-me a um jornalista - ao Ivo Costa - e o que lhe disse não foi dito da forma mais correta. Aproveito para lhe pedir desculpa: ele está aqui na sala, faz o seu trabalho e fá-lo bem".
Subiu alguns pontos na minha consideração.

Haja paciência!

Estes dias não estão ser fáceis!
Depois de duas idas ao osteopata, nas últimas duas semanas, as dores mantêm-se.

Nem o colar que a Princesa já usou, quando teve um problema semelhante, tem ajudado muito.
Para já só me resta esperar que a situação seja ultrapassada.
Nestas alturas é preciso ter paciência, mas a minha está a esgotar-se.

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

Pequeno Marques Mendes

No dia 1 de abril deste ano, Marques Mendes, enquanto comentador da SIC, reagiu a uma notícia do Expresso que referia que Mário Centeno seria candidato à liderança do Eurogrupo "Deve ser uma brincadeirinha do dia das mentiras".
Quase dois meses volvidos, perante as insistentes notícias, que davam força à possibilidade de Centeno ser candidato, criticou-o, considerando que "até é um bocadinho ridículo, estar assim a oferecer-se", acrescentando que se trata de um caso de "deslumbramento de um ministro", que devia "ter mais humildade".
Pois é, a vida tem destas coisas.
Talvez fosse uma boa altura de Mendes pedir desculpas a Centeno.
A foto reflete o que penso sobre este senhor.
Vale zero!

Gostei do dia!

Já escrevi por aqui várias vezes sobre este dia.
Não é o nosso dia, porque a nossa vida começou anos antes.
Por vezes até já nos esquecemos dele, mas não deixamos de o recordar com muita alegria.
Foi um sábado que começou com muito nevoeiro, mas terminou com imensa alegria.
Infelizmente, alguns que tiveram presentes na cerimónia, já não estão entre nós.
Altura para recordar o meu Pai e o meu Padrinho - Hugo Supico - e deixar um beijo enorme à minha Princesa.
A mulher da minha vida!

domingo, 3 de dezembro de 2017

Em direto

O relato de hoje foi numa tarde fria em São Pedro Sintra, mesmo com sol.
No campo Conde de Sucena encontraram-se 1º Dezembro e Vilafranquense.
Os ribatejanos começaram bem, tiveram uma bola na barra, mas acabaram por sofrer o primeiro golo, num remate bem colocado à entrada da área. Responderam de imediato os forasteiros, com Marocas a fazer um chapéu, numa cabeçada bem calibrada.
Chegou o intervalo com um empate, numa primeira metade dominada pelo Vilafranquense.
Entraram melhor os da casa no segundo tempo, que marcaram na sequência de um pontapé de canto. Mexeu Filipe Coelho na equipa, que foi pressionando, mas sem criar grandes lances de perigo.
Seria já com um jogador a menos - expulsão de Tiago Cerveira - que a equipa chegaria ao empate.
Já no período de descontos, David transformou uma grande penalidade, que, em minha opinião, deu justiça ao marcador final.
Já me esquecia de explicar que as fotos ficaram, mais uma vez, em falta.
Vá lá uma de arquivo, do palco do jogo de hoje.

sábado, 2 de dezembro de 2017

Em direto

Não é que me esqueci de novo das fotos?
Vou tentar arranjar uma ou mais.
Vamos ao jogo.
Um pavilhão vibrante para um jogo da Taça de Portugal, que, provavelmente, os locais pensavam que seria fácil.
Mas as facilidades dão muito trabalho e os laranjinhas - os postes - contribuíram muito para a incerteza no marcador.
Vantagem (0-1) ao intervalo para os açorianos e uma segunda parte eletrizante, principalmente nos minutos finais.
O Alenquer consegue uma vantagem confortável (4-2), já nos últimos cinco minutos, mas quando parecia que a vitória não fugia da Vila Presépio, dois golos do Marítimo levaram o jogo para prolongamento.
No tempo extra as balizas não sofreram e a decisão chegou no desempate por grandes penalidades.
João Teles marcou duas vezes, Henrique Pereira uma, sendo que a festa viajou para São Miguel.
Fica uma nota para a arbitragem de Jorge Carmona.
Incompreensível a forma como foram "conduzidas" as grandes penalidades.
Quem está de fora tem que perceber o que passou.
Um jogador do Marítimo marcou duas vezes na mesma série de cinco, porque terá falhado a ordem antecipadamente comunicada, sendo que uma delas não contou.
Mas quem é que tem que confirmar quem vai marcar?
Querem ver que era eu!

Upgrade: Obrigado Rui Correia pelas fotos.

sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

O grupo B é o nosso

O Mundial russo já tem os agrupamentos conhecidos.
Portugal ficou no Grupo B e apanha a Espanha (15/07) em Sochi, Marrocos (20/07) em Moscovo e o Irão de Carlos Queiroz (25/07) em Saransk.
Vamos lá conhecer o que ditaram as bolinhas para os outros emparelhamentos.
Grupo A: Rússia, Arábia Saudita, Egito e Uruguai
Grupo C: França, Austrália, Peru e Dinamarca
Grupo D: Argentina, Islândia, Croácia e Nigéria
Grupo E: Brasil, Suiça, Costa Rica e Sérvia
Grupo F: Alemanha, México, Suécia e Coreia do Sul
Grupo G: Bélgica, Panamá, Tunísia e Inglaterra
Grupo F: Polónia, Senegal, Colômbia e Japão
A seleção nacional, em caso de apuramento nesta fase, vai cruzar com o Grupo A.

Uma cadeira XPTO

Com os problemas no esqueleto a persistirem, vamos tentando encontrar formas de evitar as posturas inadequadas, fruto dos milhares de horas em frente a um computador, ao longo da minha carreira profissional.
As mazelas estão cá, dificilmente vão desaparecer na totalidade.
Elementos ergonómicos - cadeira incluída - vão ajudando, aproveitando e antecipando prendas dos 58 anos que estão a chegar.
Não vai ser fácil, mas agora não vale a pena desistir.
O melhor mesmo é continuar a trabalhar nesta questão da postura.
Olhos em frente e dar cabo do pescoço de perú.
Até que porque o Natal está a chegar!